Descubra como vender mais com chatbot

Os chatbots já fazem parte de empresas de todos os tamanhos, tipos e estratégias. Aprenda como vender mais com chatbot todos os dias da semana.
Como vender mais com chatbot

Aprenda dicas práticas de como vender mais com chatbot

Antes de te contar como vender mais com chatbot, vou te fazer uma pergunta: o que você faria se tivesse mais horas em seu dia? Se eu ganhasse umas horas extras, eu poderia fazer uns cursos de Marketing que estou querendo há um tempo ou até dormir um pouquinho mais.

Se você tem metas de vendas a serem batidas, imagino que tenha pensado em como vender mais para fechar o mês com chave de ouro. Ou como aumentar a eficiência de vendas dentro das 8h comerciais. Certo?

É uma pena, mas, ainda ninguém inventou uma máquina do tempo, então, vai ser impossível ganhar mais horas no dia, não é?

Claro que a máquina do tempo nunca vai existir (pelo menos é o que eu acho), então, como fazer com que as empresas aumentem sua eficiência em vendas em um tempo considerável, por exemplo? Como vender mais com chatbot?

Antes de te responder essa pergunta, deixo aqui os assuntos que vão rolar por aqui:

Flash de luz atravessando a avenida

Voltando ao assunto, a resposta para a pergunta que fiz aí em cima é: Use um chatbot a seu favor! Se você já usa, aqui está a oportunidade de otimizar o uso. Se ainda não começou, talvez seja a hora de repensar sua estratégia.

Mas não precisa se preocupar, eu estou aqui para compartilhar conhecimento e ajudar você no que precisar, ok?

Uma vez que o chatbot esteja pronto para uso, a pergunta frequente é: “o que faço agora?” Essa pergunta é uma das mais comuns para quem está a frente de um projeto, quem investiu na aquisição de um chatbot ou quem vai se beneficiar do uso.

O que você deve ter em mente é que chatbots são como academia, não dá para ver o resultado na primeira semana. Mas como é possível conseguir bons resultados?

1.  Incentivando a experimentação para vender mais

Os chatbots são mais do que simples robôs utilizados para responder às pessoas que chegam em seu site. Eles também podem ser usados para incentivar a experimentação do seu produto ou serviço.

Se você vende um serviço ou produto digital, experimente colocar um chatbot dando dicas práticas do seu produto e estimulando a curiosidade sobre ele.

Quando uma pessoa chegar em seu site, um dos primeiros contatos que ela terá com sua marca será por meio do chatbot.

No caso de um produto físico, você pode colocar uma mensagem em seu chatbot para avisar as pessoas sobre as novidades, descontos e atualizações dos produtos existentes dentro do seu site, assim que a pessoa “pisa os pés” na loja.

E como isso ajuda você a vender mais? Dependendo da complexidade do site, há produtos ou novidades que jamais serão vistas pelas pessoas que visitam. Se você facilitar o acesso, as chances da curiosidade se tornar uma compra são maiores do que sem um chatbot.

Eu dei apenas uma ideia de como utilizar, mas é você quem conhece seu negócio, as pessoas que visitam e que compram, então saberá como inovar com o chatbot. Se você já usa ou quer começar, comenta ao final dessa conversa como você pretende fazer, vou adorar saber!

2. Focando no atendimento de qualidade

Muitas marcas erram no quesito “experiência do cliente” porque querem fazer o que é bom para a própria empresa. É claro, as ações que você faz têm que ser no mínimo boas para a sua empresa, mas o foco deve ser sempre quem é cliente.

Roda contendo os nomes das áreas Vendas, CS, Design, Produto, Marketing e o nome cliente no centro

Ou seja, é de extrema importância tratar bem as pessoas que trabalham com a gente, afinal, são elas quem irão cuidar das pessoas para quem a gente vende. Certo?

Aqui na Octadesk o próprio CEO, Rodrigo Ricco, comenta o seguinte:

Os clientes devem ser sempre o foco de todas as nossas reuniões, planejamentos e ações. Se desviarmos o foco e começarmos a pensar no que é bom para nós em primeiro lugar, está errado. Vamos voltar e começar do zero.

Se clientes são o foco para você, é provável que você ganhou porta-vozes da sua marca! Por quê? Porque muitas pessoas têm deixado o fator “preço” de lado, contanto que sejam bem atendidas.

Em um mundo em que os preços e produtos são quase os mesmos, o que pode diferenciar as marcas? Vou te dar 3 segundos para responder essa.

1.

2..

3…

Acertou se você respondeu”atendimento”! De acordo com o consultor da Sebrae, Rafael Barreto, quando a pessoa consegue perceber mais o valor do que o preço em um produto, a venda se torna mais fácil.

3. Fazendo com que clientes vendam por você

Você consegue se lembrar de quantos produtos ou serviços já indicou para amigos e familiares, de graça? Lembra quando você falou daquele aplicativo que te ajudou a gastar menos com transporte? E aquele aplicativo que você usa para pedir comida? Você sabe quais são, então deve estar sorrindo agora! 😁

Talvez, você indique algo porque vai receber uma recompensa por aquilo, mas na maioria das vezes a indicação sai de forma natural em uma conversa de bar/corredor. Seja como for, não dá para negar que o Marketing de Referência tem muita influência na vida das pessoas.

Segundo uma pesquisa da Nielsen, 84% das pessoas entrevistadas têm como fonte confiável a recomendação e indicação de familiares e amigos quando se trata de um serviço ou produto.

E como fazer com que as pessoas indiquem sua marca?

a) Comece do começo se quiser vender mais com chatbot

Parece até redundante dizer isso, mas o começo de tudo é o seu próprio produto ou serviço, então invista em melhorá-lo, até que ele fique tão bom e as pessoas tenham orgulho de indicar para outras.

Embora muitos produtos comecem como um protótipo e em seguida eles são melhorados, é importante pensar no tipo de experiência que você está oferecendo desde o começo.

b) Peça que indiquem sua marca

O compartilhamento social se tornou febre dentro de sites e blogs, então, por que não utilizar essa onda para pedir que clientes compartilhem e indiquem sua marca?

Peça para que comentem sobre os produtos que já compraram nas respectivas páginas ou façam uma avaliação no Google.

Eu já comprei diversos produtos de lojas que não conhecia só por conta da indicação de desconhecidos na página. Ou seja, essa é uma estratégia que funciona para vender mais.

Mulher pedindo para quem assiste deixa um like

c) Torne fácil o processo para vender mais com chatbot

Lembra que eu comentei um pouco acima que o foco é quem é cliente? Então, indicar sua marca para outras pessoas também deve ser um processo fácil para elas.

Imagine que você só disponibilize o compartilhamento via redes sociais e por causa disso, as pessoas que não costumam utilizar rede social são excluídas. Chato, né?

Acrescente e-mail e WhatsApp como forma de divulgação e você vai perceber como essas opções tornam o processo mais simples.

d) Quem indica quer recompensa

Nem sempre as pessoas querem recompensa, mas se você quiser implementar um sistema para presentear clientes, má ideia não é.

Aproveite para pensar nas experiências que você já teve com recompensas. Elas eram inatingíveis? Ou eram fáceis demais que parecia mentira? A recompensa valia a pena?

Apenas lembre de facilitar o processo e cumprir com todas as promessas que fizer. Afinal, promessa é dívida!

4. Ajudando no processo de vendas

Sara, explica direito essa história. Explico!

Como o chatbot pode ajudar na sua estratégia de atrair clientes de forma orgânica? Em outras palavras, as pessoas chegam ao seu site por meio do Google, redes sociais, indicação etc sem que você pague para o Google, Bing divulgar sua empresa, certo?

O uso de um chatbot permite que você faça com que as pessoas interajam e fiquem mais tempo dentro de suas páginas, o que no final das contas é muito bom para aumentar a relevância do seu site para os mecanismos de busca. Entendeu?

O tempo que as pessoas passam dentro das suas páginas são critérios de peso do Google para entender se aquela página oferece conteúdo relevante para quem está buscando.

Ah, mas minha estratégia tem muita mídia paga, como faço? O valor investido vai valer muito mais a pena. Você vai entender o porquê.

Você sempre recebe muitos pedidos de contatos e nem sempre são pessoas interessadas na compra? Utilize o chatbot para fazer as perguntas que são essenciais para qualificar potenciais clientes e ajudar com mais rapidez a quem realmente tem interesse em comprar.

Caso não haja ninguém disponível para atender em seu site, os contatos que foram capturados pelo chatbot não serão perdidos e você poderá retomar a conversa assim que estiver online. Assim, seus esforços de mídia paga vão valer mais a pena.

Já na fase final, que é a conversão, faça uma combinação de chatbot com atendimento humano e veja os resultados. Atendentes humanos ajudam a tirar dúvidas, dar informações sobre prazos e frete, indicar novos produtos, oferecer bônus, incentivo de compras e muito mais.

5. Comunicando mensagens diferenciadas em cada página

Já parou para pensar que muitos sites que utilizam chatbots exibem a mesma mensagem em todas as páginas? Essa é uma prática que não deve ser utilizada se o seu foco é convencer alguém de que o seu site tem algo de bom a oferecer.

Mas, Sara, nem todo mundo chega em meu site pela home! Sim, eu sei disso. E logo, você vai entender melhor.

Na hora de construir as mensagens de seu chatbot, pense nele como uma loja física. O que acontece quando uma pessoa entra na loja?

Na home, que seria a entrada da loja, você deve utilizar uma mensagem de boas vindas e se colocar a disposição para qualquer coisa que essa pessoa possa precisar.

Se essa pessoa começa a olhar as etiquetas de preço, o que acontece em seguida? É comum que um atendente da loja se aproxime e comente sobre descontos ou formas de pagamento. Em um site, isso equivale a uma olhada na página de preços.

Na página de preços, dê informações adicionais ou mostre que determinada ação é por tempo limitado (apenas se for de verdade, claro).

Se essa mesma pessoa decidir ir para uma outra sessão de produtos, ela é informada sobre alguma novidade que pode haver por lá. Se fosse uma loja física, um vendedor não falaria de panelas se a pessoa está olhando a sessão de moda praia.

No site, a mensagem mais adequada seria recomendações, informações ou dicas práticas de como utilizar o produto. Dependendo do tipo produto, até uma sugestão de compra de mais itens.

Seja qual for a página, é importante que a mensagem seja inteligente, reflita sua marca e tenha uma chamada para ação. Ou seja, se você está informando sobre algo que está em uma página específica, conduza a pessoa até lá, dando a ela um link, por exemplo.

6. Utilizando chatbot em suas landing pages

Sabe aquelas páginas especiais que contém formulário e que geralmente são usadas para capturar contatos? Remova formulários e coloque chatbots nelas também. Mas por quê?

Existe um manifesto que está rolando na internet há algum tempo, ele fala sobre o abandono de um site por conta de extensos formulários que as pessoas precisam preencher a fim de conseguir algo. Segundo as informações desse manifesto, 81% já abandonaram pelo menos 1 formulário.

Os chatbots são mais amigáveis, permitem interação e fazem todo o trabalho de um formulário, sobretudo de modo natural.

cx-trends-octadesk-exemplo-chatbot

(Landing page do CX Trends 2020, pesquisa sobre tendências e preferências do consumidor em relação a atendimento)

Use chatbots a seu favor

Nesta seleção de dicas que fiz para você, deu para notar o poder que os pequenos robôs têm dentro de sites e blogs. Apesar de serem relativamente novos para muitos brasileiros, eles têm se mostrado uma ótima estratégia para quem tem se perguntado como vender mais.

Agora, você sabe que pode usá-lo a seu favor para vender mais não apenas 24 horas por dia, como também 7 dias por semana e 365 dias por ano. E por que não começar agora?

Se você quer aderir a estratégia em seu site, blog, landing page e até WhatsApp, chama a gente para um bate papo, vai ser um prazer conhecer e ajudar você!

Você pode gostar também